Transformação programada

Depois de profissionalizar a gestão, Centro Universitário Braz Cubas se volta para a remodelação do ensino

SHARE
, / 292 1
mudança

Sala de aula da Braz Cubas: curso de Administração foi o primeiro a ser remodelado

Foi em 2014, durante uma visita a Stanford, que o processo de mudança hoje em curso no Centro Universitário Braz Cubas começou a ser formulado. Quem conta a história é José Maria Silva Junior, relações institucionais da escola. Nessa viagem aos Estados Unidos, ele viu pela primeira vez que era possível ensinar sem disciplinas. A descoberta foi marcante e o inspirou a liderar reformas de envergadura na estrutura acadêmica da instituição criada em Mogi das Cruzes (SP).

O plano da escola é acabar com a fragmentação do conteúdo por disciplinas em todos os cursos, até 2021, e adotar o ensino por módulos, onde são trabalhados conteúdos e competências importantes para a atuação profissional. O curso de Administração foi o escolhido para começar o projeto em função de ser um programa com grande procura e por apresentar um núcleo de professores relativamente pequeno.

O apoio da coordenação pedagógica também contou, bem como a percepção de que esse é o curso que mais carece de diferenciação. “São praticamente todos iguais”, avalia o professor.

Para entender quais eram as habilidades e atitudes que precisavam ser desenvolvidas, a comunidade acadêmica fez entrevistas com empregadores, que formularam uma lista de características desejáveis nos egressos, entre elas a capacidade de solucionar problemas, trabalhar em grupo e se comunicar.

No módulo “Como montar uma empresa”, do curso de Administração, os alunos aprendem todos os conteúdos necessários para tirar um negócio do papel. Em “Gestão de pessoas”, o mesmo procedimento é aplicado, e assim por diante. “Primeiro definimos as competências, depois os projetos que devem ser realizados para desenvolvê-las e, por último, os conteúdos que precisam ser trabalhados. É o inverso do que ocorre no modelo tradicional”, ressalta Silva Jr.

A dinâmica em sala de aula mudou sensivelmente para se adequar ao projeto. Ainda há um professor por unidade (como as disciplinas foram rebatizadas), porém, Silva Jr. garante que eles trabalham de forma integrada. O processo avaliativo foi reformulado com a extinção das provas finais. Os alunos trabalham com a execução de projetos, fazem autoavaliações e são submetidos a provas quinzenais para identificar eventuais problemas de aprendizado.

Quanto às habilidades e atitudes, a Braz Cubas decidiu apenas acompanhar o desenvolvimento delas. Os alunos sabem o que é esperado deles nesses aspectos e recebem orientações para aprimorá-las, quando há necessidade. Em 2018, foi a vez de os ingressantes de Pedagogia entrarem no novo ritmo. O último curso será Direito, que historicamente tem um quadro de professores mais tradicionalistas. Mas a mudança irá até ele.

Leia também:

O ensino fragmentado em disciplinas está perdendo força nas instituições de ensino

Quais habilidades devem ser privilegiadas

Para trabalhar, não basta conhecimento

Artigos relacionados

Comentários

comentários

PASSWORD RESET

LOG IN