A empatia do conselheiro dos alunos do Mackenzie que atua há quase 50 anos

Sempre de portas abertas, diretor do Centro de Educação, Filosofia e Teologia do Mackenzie exerce o papel de conselheiro informal dos estudantes

SHARE
, / 0

Marcel Mendes era um jovem engenheiro quando foi contratado para dar aulas no Mackenzie. O dia do convite para integrar o corpo docente, aliás, se deu no dia de sua formatura, há 46 anos. De lá para cá, Marcel passou pelas mais variadas funções e departamentos da instituição – foi até vice-reitor durante 11 anos –, mas nunca abandonou a sala de aula e o papel de conselheiro de alunos e até de pais de alunos.

Demonstrando empatia, carisma e disposição para deixar temporariamente de lado suas tarefas para acolher aqueles que querem ouvir sua opinião, Mendes se tornou conhecido no Mackenzie pela postura que adota há anos: a de trabalhar de portas abertas. Todos que chegam à sua sala são bem-vindos – e eles chegam para falar sobre os mais variados assuntos, de problemas acadêmicos a dificuldades no relacionamento com colegas e professores.

Conselheiro

Na opinião do professor, que hoje é diretor do Centro de Educação, Filosofia e Teologia, esse comportamento se deve a sua facilidade de diálogo com os jovens, algo que sempre demonstrou ter, e ao tratamento dispensado aos alunos.“Eu sempre soube o nome dos meus alunos e até datas de aniversário eu colecionei.  Também já surpreendi muitos alunos parabenizando-os pelo bom desempenho acadêmico em outras disciplinas. Esse carinho marca muito”, reconhece.

Não por acaso, Mendes já foi mais de 20 vezes paraninfo de turma. Ele também foi homenageado recentemente pelos alunos de Engenharia do campus de Campinas, que batizam o Centro Acadêmico com o seu nome.

“Passei mais de 30 anos no setor de engenharia da universidade, mas hoje não tenho mais contato direto com o departamento, ainda que eles continuam me procurando”, finaliza o professor, que hoje leciona exclusivamente na pós-graduação.

professor, conselheiro

Foto: divulgação

Leia também:

Professores brasileiros concorrem ao Nobel da Educação

Artigos relacionados

<

Comentários

comentários

PASSWORD RESET

LOG IN