Polos disponibilizam aulas em vídeo

Carlos Shine, professor e membro da comissão nacional de olimpíadas, explica que o objetivo da OBM é divulgar e melhorar o ensino de matemática …

SHARE
, / 918 0

Carlos Shine, professor e membro da comissão nacional de olimpíadas, explica que o objetivo da OBM é divulgar e melhorar o ensino de matemática no país, além de descobrir talentos na área. Para ele, o treinamento tem importância fundamental no incentivo aos alunos. “Antes o treinamento era apenas para a equipe que vai para a [olimpíada] internacional. Nós já conseguimos ampliar esse número, mas esperamos que o programa se torne de caráter nacional”, ressalta.








Gustavo Morita
Para o professor Carlos Shine, as olimpíadas representam um desafio para os alunos: “é importante as pessoas se acostumarem a essa situação, porque é assim que se progride, sendo desafiado”
Essa é a ideia dos Polos Olímpicos de Treinamento (POT), uma iniciativa do Instituto Nacional de Matemática Pura e Aplicada (IMPA), em parceria com a OBM e a OBMEP.


Visando democratizar e ampliar o acesso dos estudantes brasileiros a competições matemáticas, as instituições produziram aulas em vídeo e materiais teóricos contemplando todo o currículo básico da matemática olímpica e os disponibilizaram na internet para que professores e alunos criem grupos de estudo em suas cidades.


Além disso, professores ligados às instituições dão aulas presenciais semanais, em 18 cidades diferentes, para alunos matriculados na rede pública ou privada, a partir do oitavo ano do ensino fundamental até o terceiro ano do ensino médio. A lista dos polos presenciais do POT pode ser vista aqui .

LEIA MAIS: Estudantes se preparam para a segunda fase da Olimpíada Brasileira de Matemática e para competições internacionais

Comentários

comentários

PASSWORD RESET

LOG IN