Nova plataforma apoia o desenvolvimento de atividades de pesquisa de professores do ensino médio da rede pública

“A ideia é criar um banco de voluntários e de projetos extremamente amplo que abranja todas as áreas da ciência, para que haja a melhor combinação entre pesquisador e escola”, explica idealizador

SHARE
, / 693 0

Pesquisadores de todas as áreas do conhecimento que queiram mudar a educação do Brasil. Esse é o perfil de quem procura a plataforma +Science, que apoia o desenvolvimento de atividades de pesquisa de professores do ensino médio da rede pública. “A ideia é criar um banco de voluntários e de projetos extremamente amplo que abranja todas as áreas da ciência, para que haja a melhor combinação entre pesquisador e escola”, explica Cristiano Reis, pesquisador da Universidade de Minnesota e um dos idealizadores do projeto.

Na plataforma, mestrandos e doutorandos oferecem colaboração voluntária aos projetos desenvolvidos. A variedade de projetos de escolas já cadastrados é ampla e vai da extração de óleo de peixe ao ensino de matemática e filosofia. A plataforma nasceu da necessidade de reverter parte do investimento governamental com a pesquisa em iniciativas que privilegiem a escola pública. Segundo Cristiano, as ciências foram priorizadas para tentar suprir suas deficiências no ensino.  Até o fim do ano, os idealizadores esperam bons resultados com a implementação de um novo site e a simplificação no cadastro dos projetos, que serão desenvolvidos em parceria entre o professor e o pesquisador. O link de acesso à +Science é http://bit.ly/1Ih5vTe.

Comentários

comentários

PASSWORD RESET

LOG IN