Museu Nacional, no RJ, inaugura exposição permanente sobre meteoritos

A mostra reúne peças do próprio acervo do museu e aborda a importância que esses fragmentos tiveram na formação do Sistema Solar e na origem e evolução da vida na Terra

SHARE
, / 657 0

 

Divulgação
Meteorito Santa Luzia: encontrado em 1927 em Goiás; público do Museu Nacional pode tocar o objeto

 

O Museu Nacional, na zona norte do Rio de Janeiro (RJ), inaugurou no dia 3 de setembro a exposição permanente Meteoritos – Da gênese ao apocalipse. A mostra reúne peças do próprio acervo do museu e aborda a importância que esses fragmentos tiveram na formação do Sistema Solar e na origem e evolução da vida na Terra.

Um dos destaques é o meteorito Santa Luzia, encontrado em 1927 no interior de Goiás. Os visitantes podem tirar fotos, tocar e até se sentar sobre o meteorito, o segundo maior objeto espacial encontrado em território brasileiro.

A exposição também traz fragmentos que possivelmente fizeram parte dos solos de Marte e da Lua e do interior de asteroides. Outro tópico abordado pela mostra é a mitologia em torno dos meteoritos, adorados por muitos povos como divindades e objetos sagrados.

 

© Agência Brasil
Prédio do Museu Nacional, na zona norte do Rio

 

Meteoritos – Da gênese ao apocalipse
Museu Nacional – UFRJ – Rio de Janeiro

Quinta da Boa Vista -São Cristóvão

De terça a domingo, das 10h às 16h;
segunda, das 12h às 16h

Ingressos: R$ 6 (inteira) e R$ 3 (meia)

Exposição permanente

Informações:
www.museunacional.ufrj.br

Comentários

comentários

PASSWORD RESET

LOG IN