Materiais didáticos: o poder do professor

O que é: por meio de materiais didáticos que contemplem diversos recursos multimídia – vídeo, som, imagem, interação, compartilhamento –, é possível que o …

SHARE
, / 551 0
iStockphoto

O que é: por meio de materiais didáticos que contemplem diversos recursos multimídia – vídeo, som, imagem, interação, compartilhamento –, é possível que o professor atenda aos diferentes perfis de aprendizagem do grupo, fazendo com o que o aluno aprenda mais e melhor. “A mediação da aprendizagem, auxiliada pela utilização de recursos como computadores e internet, incentiva o aluno em sua caminhada na construção do próprio conhecimento”, diz Mario Junior Mangabeira, coordenador da gerência de formação da Educopédia, da Prefeitura do Rio de Janeiro (RJ).

Como fazer: dominar o material didático antes de usá-lo em sala de aula é primordial. Na hora da seleção dos recursos, o docente deve ter em mente qual o objetivo do uso da tecnologia. Para Rodrigo Abrantes da Silva, coordenador de Tecnologia no Colégio Joana D´Arc, em São Paulo (SP), o professor deve sempre fazer uma curadoria das fontes de pesquisa para o aluno, listando sites confiáveis e ajudando a criar um ambiente on-line seguro. “Ao adotar uma plataforma, a escola deve ter condições de garantir a privacidade do aluno.”

#R#

Dificuldades: para Adolfo Tanzi Neto, consultor pedagógico e de pesquisas da Fundação Lemann, apesar de muitas escolas adotarem plataformas virtuais de aprendizagem, o uso da tecnologia ainda é muito incipiente. “Muitas vezes são usadas apenas como um lugar para manter o conteúdo das aulas ou para a entrega de tarefas. Deixam de lado potenciais como a interação dos alunos para trabalho em grupo e discussões temáticas”, explica. Mario lembra também que o sucesso ou fracasso no uso de materiais didáticos tecnológicos é influenciado, no geral, pela forma como o professor utiliza as ferramentas disponíveis. “No caso dos materiais tecnológicos, a formação do professor para a condução de um trabalho pedagógico inovador é fundamental”, diz.

Na prática: desde 2010, a Prefeitura do Rio de Janeiro (RJ) disponibiliza para as escolas da sua rede de ensino – e também para toda a comunidade – a ferramenta Educopédia. Trata-se de uma plataforma on-line colaborativa de aulas digitais, por meio da qual professores e alunos têm acesso a uma série de atividades autoexplicativas. As aulas contemplam conteúdos da educação infantil, do ensino fundamental e da Educação de Jovens e Adultos (EJA). A ferramenta chamou a atenção da Unesco, que chancelou a plataforma como um importante recurso educacional aberto. “A Educopédia promove a relação entre o conteúdo e a prática, tornando interativa a abordagem de determinados assuntos e aproximando-os da realidade dos alunos”, explica Mario. “A ferramenta é clara, direta e intuitiva. Para que possa ser utilizada sem a necessidade de treinamento”, completa.

Comentários

comentários

PASSWORD RESET

LOG IN