Instituições filantrópicas esclarecem denúncia do TCU

De acordo com o Fonif, as instituições envolvidas em supostas irregularidades representam 0,3% do total

SHARE
, / 445 0

Diante das informações veiculadas pelo jornal Folha de S. Paulo na matéria “Donos de lancha e avião aparecem como bolsistas de escolas beneficentes”, o Fórum Nacional das Instituições Filantrópicas (Fonif) se declarou totalmente favorável a “quaisquer iniciativas que visem estimular a ética e a transparência em todos os âmbitos da sociedade brasileira, incluindo o setor filantrópico”.

Por outro lado, a organização esclarece que as supostas irregularidades foram divulgadas antes da conclusão do relatório e da publicação do acórdão pelo Tribunal de Contas da União (TCU), o que prejudica o direito de defesa das instituições, e que os casos relatados devem ser tratados como excepcionalidades.

A auditoria do TCU engloba 91 universidades e instituições de ensino básico. Esse universo representa 1,8% do total de entidades educacionais que possuem o Certificado de Entidade Beneficente de Assistência Social (CEBAS).

Dessas  91 entidades citadas, 37 apresentaram as supostas irregularidades, ou seja, 0,3%. Por fim, o Fonif reforçou as contrapartidas que as entidades beneficentes oferecem à sociedade. Para cada R$ 1 relativo à imunidade na área da educação, o retorno é de R$ 3,8 em serviços voltados à população, totalizando o montante de R$ 15 bilhões.

Artigos relacionados

<

Comentários

comentários

PASSWORD RESET

LOG IN