Exposição em São Paulo exibe produção de poetas contemporâneos e convida o público a compor seus próprios versos

Na sala Escadas da poesia, os poemas estão em lâmpadas. É a presença do visitante que acende a luz e ilumina os versos   O …

SHARE
, / 679 0

© Gustavo Morita
Na sala Escadas da poesia, os poemas estão em lâmpadas. É a presença do visitante que acende a luz e ilumina os versos

 

O Museu da Língua Portuguesa, em São Paulo, abre suas portas para a poesia contemporânea. A mostra Poesia Agora exibe a produção de cerca de 500 autores pouco conhecidos do grande público. “É a primeira vez que abrimos espaço para autores talentosos e geniais, mas ainda não consagrados. Assim, o museu se aproxima de uma produção poética e literária contemporânea, produzida pelas ruas da cidade, onde nossa língua evolui e se transforma”, afirma Antonio Carlos Sartini, diretor do museu.

A ideia da exposição surgiu há cerca de três anos, inspirada pelo jornal literário Plástico Bolha, editado pelo escritor Lucas Viriato, agora  curador da mostra. Com vários ambientes, poemas em lâmpadas e versos em lombadas de livros que podem ser reordenados, a exposição estimula a participação dos visitantes. “Dessa vez, a proposta é uma interatividade menos tecnológica e mais poética, inaugurando um novo discurso expositivo no museu”, explica Sartini. A mostra tem coordenação artística de Domingos Guimaraens e Yassu Noguchi e cenografia assinada por André Cortez.

Poesia Agora
Museu da Língua Portuguesa
Praça da Luz, s/nº. Centro – São Paulo

De terça a domingo, das 10h às 18h

Ingressos: R$6 (inteira) e R$3 (meia-entrada)

Até 27 de setembro de 2015

www.museudalinguaportuguesa.org.br

 

 

Comentários

comentários

PASSWORD RESET

LOG IN