Empresários desafiam alunos e elegem as melhores estratégias de negócios

Atividade acontece no curso de Administração do Cesupa, localizado no Pará

SHARE
, / 174 1

Por: Caio Fanha*

44 minutos do 2º tempo. Jogo empatado. Esse resultado vai eliminando o time da casa do campeonato. Minutos de muita tensão, quando finalmente sai o gol.

Momento de êxtase total, com pessoas desconhecidas se abraçando e gritando de felicidade. Você já presenciou momentos como esse?

Jogos arrastam multidões e movimentam no Brasil R$ 67 bilhões, de acordo com a FGV (2017). Essa paixão poderia ser usada em prol da educação.

Mas como? De que maneira os professores poderiam desenvolver competências comportamentais e técnicas usando o poder dos jogos?

Aula próxima à realidade

Uma das respostas está no Business Consulting Game, realizado no curso de Administração do Centro Universitário do Estado do Pará (Cesupa). Trata-se de uma competição que insere os alunos no mundo das consultorias e os coloca em contato com empresas da região.

Ao longo do semestre, eles têm contato com quatro companhias. Estas lançam desafios reais e ainda elegem as melhores estratégias de negócios.

Além de colocar os alunos na posição de consultores, a ferramenta os incentiva a buscar conhecimento e a desenvolver competências de forma autônoma, tudo baseado nos conceitos de aprendizagem significativa, construtivismo, sala de aula invertida e aprendizado baseado em jogos.

Até momento, o Business Consulting Game já foi aplicado a três turmas (110 alunos). Todos aprovaram a iniciativa e 88% declararam que se sentiram motivados ou muito motivados.

Comparando esta metodologia ativa de ensino com outros formatos de aulas, 95,9% dos alunos entrevistados relataram como positivo ou muito positivo o formato de jogo.

Quase a totalidade (94%) também confirmou o desenvolvimento de habilidades como liderança, pensamento crítico, trabalho em equipe e tomada de decisão.

E, finalmente, 96% consideraram importante ou muito importante para a carreira terem vivenciado a competição.

Esperamos que o Business Consulting Game possa engajar cada vez mais os alunos e que estes possam se motivar para se tornar melhores profissionais, impactando de forma positiva o mercado e a sociedade como um todo.

Os mercados estão mudando quase que diariamente, e é nosso papel, como educadores, rever formatos de sala de aula para garantir a qualidade da formação acadêmica.

*Caio Fanha é coordenador do curso de Administração da Escola de Negócios, Tecnologia e Inovação do Centro Universitário do Estado do Pará (Cesupa).

Leia também:

Cai procura pelos cursos de engenharia

Artigos relacionados

Comentários

comentários

PASSWORD RESET

LOG IN