Mais de 3 mil alunos se reúnem no maior congresso de iniciação científica do país

O Conic chega à sua 18º edição com trabalhos de mais de 15 estados brasileiros. Projetos transitam nas mais diversas áreas, da literatura à engenharia de produção

SHARE
, / 371 0

O maior congresso nacional de iniciação científica, o Conic, reuniu cerca de dois mil trabalhos acadêmicos, de 17 unidades da federação para apresentações, que duraram dois dias em São Paulo. O evento foi realizado pelo Semesp.

Os projetos apresentados transitaram nas mais diversas áreas e trataram de temas como o impacto da tecnologia blockchain e do bitcoin (moedas digitais) na estrutura do Direito, a poularização das cesáreas em detrimento do parto natural e a crítica de José de Alencar ao poema A confederação de Tamoios (1856), de Gonçalves de Magalhães.

As preocupações dos alunos

Tainara Souza Silva está no 6º semestre de Pedagogia pelo Centro Universitário Eniac e levou para o evento uma proposta que visa ensinar ciência para alunos do 3º ano do ensino fundamental por meio de QR Code. “Pelo celular as crianças verão animais extintos e se conscientizarão de maneira lúdica”, explica Silva, que durante a elaboração chegou a utilizar impressora 3D e a laser.

A orientadora-principal da estudante de pedagogia, a professora Luciana Scoagnamiglio, estava com mais dois orientandos no Conic. A iniciação científica é importante para a educadora porque “fortalece a necessidade de uma boa leitura e a ideia da formação continuada”, uma vez que instiga alunos e profissionais a aprimorarem seus conhecimentos, explica.

Na rede particular, os alunos do curso de Enfermagem foram os que mais inscreveram projetos. Já na pública, foi o curso de Medicina que se destacou, bem como Direito e Engenharia de Produção.

A futura enfermeira pela Universidade de Mogi das Cruzes (UMC), Natália Mitio, cursa o 8º semestre do curso e pesquisou o tema das infecções dentro do centro cirúrgico.

A partir de entrevistas com equipes de enfermagem, a estudante apurou que faltam cuidados com a higienização das mãos, que é negligenciada e com a manutenção dos aparelhos de ar condicionado.

trabalho científico Conic

Cerca de 2 mil trabalhos foram apresentados durante os dois dias de maratona (foto: Gustavo Morita)

Seleção rigorosa

Todos os projetos passam por duas fases de análise até chegarem ao Conic e, ao longo dos dois dias do evento, eles são avaliados por uma equipe de profissional. “Domínio do tema, objetividade, clareza e segurança nas respostas questionadas são os critérios avaliadores”, revela a avaliadora e professora de Enfermagem da UNIP, Priscilla Onofre.

Um grupo de alunos de Engenharia Civil da Universidade Santa Cecília (Unisanta) queria reutilizar garrafas pet na construção e a partir dessa ideia surgiu o projeto “Comparativo de método construtivo alternativo para habitações de interesse social”.

A ideia dos estudantes é construir habitações de baixo custo e com menos impacto ao meio ambiente por meio da trituração de entulhos, que viram areia e pedra, junto a garrafas pet para a construção de placas de concreto. “Há um déficit ocupacional e buscamos uma maneira sustentável de criar uma solução”, explica uma das idealizadoras, a aluna do 8º semestre, Mariana Quintana.

O perfil dos alunos de iniciação científica

O diretor executivo do Semesp, Rodrigo Capelato, traçou o perfil dos alunos inscritos. A maioria tem até 25 anos, estuda na rede privada e é do sexo feminino. Somente 34% deles têm pais com ensino superior.

De acordo Capelato, a atividade de iniciação científica é muito importante para os alunos e para o país, de maneira geral, pois a prática tende a melhorar os resultados educacionais. Basta ver o exemplo de Portugal, que investe muito em estudos científicos, apontou.

As instituições também devem valorizar a prática porque ela também atua como um incentivo para manter no curso.

O evento aconteceu na Unip, campus Cidade Universitária, e contou com a presença da vice-reitora, Marília Ancora Lopes. “A iniciação científica é importante para cada um aluno investir no que gosta. É uma oportunidade de refletir o que a pessoa quer seguir”, reforçou Lopes.

trabalho científico Conic

Alunos tiveram duas opções para apresentar o trabalho, em um salão com painel sobre seu tema e na sala de aula (foto: Gustavo Morita

Conheça os premiados

Dentre os 1998 trabalhos aprovados e expostos na maratona, os dez melhores trabalhos concluídos receberam um prêmio de R$ 2 mil, cada. Já os dez melhores projetos em andamento receberam do Semesp R$ 1 mil.

Também foi dado um prêmio especial, de R$ 1,5 mil, para o que projeto que se destacou na categoria Incentivo à Preservação Ambiental, e outro no valor de R$ 2 mil ao melhor projeto concluído. Confira:

Melhor trabalho concluído – Especial

Ciências Exatas e da Terra

Subárea:  Engenharias

Autor: Nadine Rubliauskas Wahbe

Trabalho: Confecção de biomodelos para crianças maiores com coarctação da aorta

IES: Pontifícia Universidade Católica de São Paulo (PUC-SP)

 

Incentivo à preservação ambiental

Subárea: Engenharias

Autores: David Silva Alexandre e Jorge Ferreira Lima Neto

Trabalho: Potencial fitorremediador das espécies Eichhornia Crassipes Mart (SOLMS) e Pistia Stratiotes L. no tratamento das águas poluídas do córrego santa rita, Araxá – MG

IES: Centro Universitário do Planalto de Araxá (Uniaraxá)

 

Os vencedores na categoria Concluído foram:

Ciências biológicas e da saúde

Subárea: Fisioterapia

Autor: Amanda Azevedo Fumagalli

Trabalho: Relação entre medo de cair e dupla tarefa durante a mobilidade funcional em idosos com e sem déficit cognitivo

IES: Universidade Santa Cecília (Unisanta)

 

Ciências exatas e da Terra

Subárea: Engenharias

Autor: Nadine Rubliauskas Wahbe

Trabalho: Confecção de biomodelos para crianças maiores com coarctação da aorta

IES: Pontifícia Universidade Católica de São Paulo (PUC-SP)

 

Ciências humanas e sociais

Subárea: Psicologia

Autor: Marina Marques Conde

Trabalho: A clínica psicanalítica com exilados e suas especificidades

IES: Universidade Presbiteriana Mackenzie

 

Ciências sociais aplicadas

Subárea: Ciências econômicas

Autor: Gabriel Guilherme

Trabalho: Regra de Taylor e neutralidade da moeda sob regime de metas inflacionárias: uma análise econométrica

IES: Centro Universitário Moura Lacerda (CUML)

 

Os vencedores na categoria em andamento foram:

Ciências biológicas e da saúde

Subárea: Nutrição

Autor: Vanessa Cassia Medeiros de Oliveira

Trabalho: Distribuição do consumo de alimentos ultraprocessados ao longo do dia na austrália

IES: Centro Universitário das Faculdades Metropolitanas Unidas (FMU)

 

Ciências exatas e da Terra

Subárea: Física

Autor: Felipe Maia Prado

Trabalho: Discretização da integral de difração de Huygens-Fresnel pelo método da aproximação de Fresnel para reconstrução holográfica bidimensional

IES: Faculdade de Tecnologia de Itaquera (Fatec Itaquera)

 

Ciências humanas e sociais

Subárea: Pedagogia

Autor: Amanda Barsottini da Rocha

Trabalho: A base nacional comum curricular do ensino médio: as instâncias educacionais no processo de homologação

IES: Universidade Paulista (Unip)

 

Ciências sociais aplicadas

Subárea: Comunicação social

Autor: Larissa Bomfim Santana Farias

Trabalho: Pai acusado, filha esquecida: a construção midiática das acusações de abuso sexual no caso Dylan Farrow vs. Woody Allen

IES: Faculdade Cásper Líbero (FCL)

Leia também:

Melhores práticas de formação docente: conheça o bem-sucedido projeto do Instituto de Matemática da USP

Artigos relacionados

Comentários

comentários

PASSWORD RESET

LOG IN