Clássicos de roupas novas

Kafka, Andersen e Schiller com estampas, mas sem retalhos

SHARE
, / 537 0

Obras de três autores consagrados ganharam recentemente edições ilustradas: Pequena fábula, de Franz Kafka, A nova roupa do imperador, de Hans Christian Andersen, e A fiança, de Friedrich Schiller. O destaque comum a esses volumes é que o belo tratamento gráfico dado a cada história não exigiu adaptações ou cortes nos textos, que já são breves. Ou seja, o leitor pode até ser seduzido pelos desenhos que recriam as cenas, mas também tem a oportunidade de se surpreender com as escritas integrais de verdadeiros mestres, de diferentes tempos, ideias e estilos.


Schiller, poeta de língua alemã que se tornou um grande nome da literatura do século 18, costura temas como amizade e coragem ao narrar A fiança, baseada em uma canção popular e por esse motivo considerada uma “balada”. A inspiração tem origem em um episódio ocorrido na Sicília, quando o destemido Dâmon é condenado à morte pelo tirano Dionísio, de Siracusa. Para tentar casar sua irmã, o herói implora por mais três dias de vida, deixando um amigo como garantia de seu retorno. A narrativa, que também é apresentada em aquarela, pode ser conferida em alemão ao final do livro da Berlendis & Vertecchia.


Traduzida diretamente do dinamarquês para a edição da Cosac Naify, A nova roupa do imperador, de Andersen, é acompanhada de uma narrativa à parte: a ilustração do inglês John A. Rowe, repleta de personagens extras, frutos da criatividade do artista do século 21 diante da alegoria do século 19. O texto ironiza o fato de que todos os criados concordam em dizer que o vaidoso imperador está vestido para não ficarem sem emprego. No fim desse volume, há dois desfechos: o escrito e o desenhado.


Já na edição da Autêntica para a Pequena fábula, de Kafka, a história de um parágrafo transmite a dimensão da angústia do rato que sabe da exata localização de seu algoz – o gato – e da existência implacável da finitude, mas ainda assim é surpreendido. O traço e as cores reforçam a sensação de contato com uma das principais características das obras de Kafka: o encontro do protagonista com o absurdo existencial.


A fiança, de Friedrich Schiller, ilustrações de Jenny Borsinski, tradução de Juliana P. Perez (Berlendis & Vertecchia Editores, 32 págs., R$ 36)


A nova roupa do imperador, de Hans Christian Andersen, ilustrações de John A. Rowe, tradução de Francis Henrik Aubert (Cosac Naify,
32 págs., R$ 39)


Pequena fábula, de Franz Kafka, ilustrações de Enrique Martinez, tradução de Cristina Antunes (Autêntica, 32 págs., R$ 29)

Comentários

comentários

PASSWORD RESET

LOG IN